Planejamento financeiro na retomada: 4 boas práticas para a execução

A preparação é fundamental para a saúde do negócio. No entanto, a forma de executar o planejamento também deve ser considerada. Nesse sentido, o planejamento financeiro na retomada após a pandemia tem um papel de grande importância. Reformulá-lo de acordo com a situação atual consiste em condição ímpar para a sobrevivência de um negócio.

Neste artigo, você verá quais foram as reais consequências da crise nos empreendimentos do país. Você entenderá a importância de possuir um boa gestão financeira e receberá ótimas orientações de como realizar um planejamento eficaz. Não perca mais tempo. Avance na leitura agora mesmo!

Qual foi o impacto da pandemia nos negócios?

Em uma situação de caos total, fica difícil prever os rumos do futuro. Normalmente, empresas de todos os ramos de negócio e tamanhos estão preparadas para algum eventual contratempo. Mas raramente uma organização tem um plano previamente preparado para um evento de tão grandes proporções.

E-book gratuito Finanças na pandemia

Neste ebook, abordamos sobre estratégias que você poderá tomar para que a sua empresa tenha menos dificuldades durante a quarentena e, desta forma, mantenha ativo o seu ritmo de negócios, gerando lucro para você. Clique aqui para baixar.

Dessa forma, a pandemia causada pelo novo coronavírus impôs um pesado fardo sobre todas as organizações ao redor do globo. Nenhum caixa estava pronto para uma recessão dessa magnitude. Infelizmente, uma parcela grande das empresas sucumbiram, em especial aquelas de menor porte. Uma consequência nefasta, pois são exatamente essas as empresas que mais empregam em conjunto.

Qual é a importância de ter um planejamento financeiro?

Ter um plano desse tipo é essencial em qualquer fase da vida de uma organização. A questão é que nenhuma empresa estava preparada para receber tamanho baque. Portanto, presume-se que os planos tidos antes da pandemia precisam ser refeitos e readequados à nova realidade que se apresenta.

No caso do Brasil, as ajudas governamentais para a iniciativa privada foram altamente proveitosas. No intuito de preservar empregos ao máximo possível, foram editadas medidas provisórias com vários dispositivos.

O planejamento atual das empresas deve levar isso em consideração. Na reformulação do plano, precisam ser aproveitadas todas as ajudas disponíveis. Levando isso em consideração, necessita-se readequar o planejamento para que seja feito o melhor uso possível do dinheiro disponível em caixa. No momento atual, não há margens para cometer erros.

Quais são as orientações de um planejamento financeiro na retomada?

A situação econômica do mundo sofreu uma grande reviravolta em um prazo bastante curto. As grandes recessões enfrentadas pela humanidade anteriormente aconteceram em prazos maiores do que os atuais — a exemplo das crises geradas pelas Guerras Mundiais, que demandaram anos de destruição dos países envolvidos.

Dessa forma, o que mais conta no meio empresarial é a capacidade de adaptação. Todos os planejamentos feitos outrora tiveram de ser simplesmente descartados. E, é claro, eles não servem mais para o cenário atual. Uma companhia que pretendia fazer investimentos maciços em uma unidade de produção fabril, hoje, precisa rever seu caixa para ao menos continuar de portas abertas.

Para essas empresas que continuaram vivas, a reformulação do plano financeiro é essencial. No intuito de ajudar esses empresários, listamos algumas dicas sobre como proceder para nova confecção desse planejamento. Acompanhe.

1. Realize um diagnóstico organizacional

Para fazer um plano adequado, é necessário antes saber qual é a real situação do negócio. Portanto, todas as condições atuais devem ser levantadas: estado do fluxo de caixa, dinheiro à vista, recebimentos e dívidas futuras, entre outros.

Na reformulação do plano, é importantíssimo aproveitar todo tipo de benefício existente, como a postergação do pagamento de alguns impostos, sem qualquer incidência de juros e multas. Esse tipo de vantagem dá mais fôlego ao caixa da empresa, que pode, então, redirecionar seus recursos para ações mais emergenciais.

2. Identifique formas de enxugar custos

Toda e qualquer forma de diminuir os custos deve ser levada em consideração. Quanto a isso, nada pode ser desperdiçado. O trabalho remoto que foi regulamentado pela reforma trabalhista e está bastante em alta é uma forma excelente de reduzir os custos. Existem casos nos quais a empresa nem sequer possui sede agora, deixando de lado, até mesmo, o custo de aluguel.

Contas de consumo, recolhimento posterior de FGTS, possibilidade de antecipação de férias e feriados são algumas das medidas possíveis de aplicação para diminuir os gastos. O importante, neste momento delicado, é sobreviver. Para isso, gaste o mínimo possível.

3. Renegocie dívidas e condições com fornecedores

Depois de um bom diagnóstico feito, é possível que lançamentos futuros venham a ser encontrados. Ou seja, são as obrigações que deveriam ser cumpridas num prazo próximo, como pagamento de fornecedores e de duplicatas inerentes ao negócio. Podem existir parcelas de financiamento também.

O importante é entrar em contato com todos esses credores e buscar por uma solução que convenha a todos. Lembre-se: é interesse do seu credor receber a dívida. Por mais que a situação esteja delicada para todos, é mais viável negociar do que não honrar o compromisso. Se for necessário, faça uma conciliação bancária. Certamente existe um ponto comum, e sua missão é encontrá-lo.

4. Estude linhas de crédito para Planejamento financeiro na retomada

Em último caso, pode ser que seja proveitoso recorrer a uma instituição bancária para ter algum empréstimo. E esse é um ponto que deve ser observado com atenção, pois tanto bancos públicos como privados desenvolveram linhas de crédito específicas para esse período. O capital público certamente é o mais atuante nesse sentido.

Se você optar por financiar a manutenção de sua empresa, faça um estudo específico acerca do momento atual. Para essas linhas especiais, existem condições de pagamento diferenciadas, como juros baixos, prazo estendido e até carência. No entanto, você deve observar que a dívida acompanhará a empresa durante algum tempo. E isso deve ser lançado no fluxo de caixa da organização.

O planejamento financeiro na retomada merece especial atenção. Para as empresas que conseguiram permanecer de portas abertas, é importante refazer seu plano conforme o momento atual. Não desista agora, o país precisa de você e dos empregos que você gera. Com perseverança, essa grande crise passará, com certeza. Em pouco tempo, a fase atual existirá apenas na lembrança daqueles que a venceram com bastante garra e luta!

Gostou de nosso conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais e ajude essa mensagem a chegar aos empresários que estão lutando pela sobrevivência de seu negócio!

 

Gostou deste artigo? Quer mais conteúdo para manter-se informado sobre o mundo financeiro? Então, siga-nos no Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter e acompanhe todos os nossos posts!

A Contabilidade Dias é um escritório de contabilidade em Belo Horizonte que oferece um atendimento personalizado aos clientes, através da sua capacitada equipe técnica multidisciplinar.

Agende uma consultoria agora mesmo, ligue (031) 3271-5531 ou chame a gente no Whatsapp clicando aqui.

E-book gratuito Como abrir uma Empresa

Neste ebook contém um guia prático com todos os passos necessários para você abrir sua empresa e obter sucesso em seu negócio. Clique aqui para baixar.