Crise financeira: 8 erros graves que fazem sua empresa perder dinheiro

Sabemos que o principal objetivo de qualquer empresa é obter lucro e conseguir se destacar no mercado — isso não é nenhum segredo. No entanto, nem sempre esse cronograma consegue ser alcançado com sucesso, graças a vários erros que fazem a empresa perder dinheiro.

As perdas financeiras são responsáveis por fazer a própria organização “andar na corda bamba”, permitindo que os negócios sejam comprometidos a médio e longo prazo. Por essa razão, evitar determinadas falhas é fundamental para a evolução de qualquer empreendimento, independentemente do seu tamanho.

Além disso, para que os negócios conquistem sempre resultados satisfatórios é necessário que todos os elos da corrente estejam integrados, desde a gestão de estoque até a entrega ao consumidor final. Pensando nessas prioridades, selecionamos os 8 maiores erros que fazem a empresa perder dinheiro. Confira! 

E-book gratuito Finanças na pandemia

Neste ebook, abordamos sobre estratégias que você poderá tomar para que a sua empresa tenha menos dificuldades durante a quarentena e, desta forma, mantenha ativo o seu ritmo de negócios, gerando lucro para você. Clique aqui para baixar.

8 erros que fazem sua empresa perder dinheiro

1) Não gerenciar o estoque

O estoque é a alma de uma empresa, no entanto, não são todas que conseguem realizar um planejamento adequado. Devido à correria do dia a dia, ter um estoque desorganizado já é natural, mesmo sendo considerado uma grave falha por parte de todos.

O que muitos não percebem é que tanto os produtos estocados por muito tempo, pela falta de giro, quanto as mercadorias indisponíveis significam perda financeira para a empresa.

Portanto, para evitar que esse erro comprometa os rendimentos da sua empresa, mantenha sempre o estoque atualizado, registrando todas as entradas e saídas recorrentes.

Agindo dessa forma é possível negociar melhor com os fornecedores, não realizando pedidos desnecessários, e ter maior controle das mercadorias que possuem alto giro.

2) Calcular preços e margem de lucro errados

Os preços e os lucros são como nossos filhos — precisamos conhecê-los bem. Contudo, diversas empresas ainda calculam seus preços apenas baseados nos concorrentes, ignorando fatores internos e externos que influenciam totalmente nessa decisão. Além disso, quando os preços estipulados estão incorretos, consequentemente, a margem de lucro também será afetada.

Precificar um produto ou calcular os lucros obtidos em um mês não é uma tarefa fácil, mas ainda precisa ser realizada da maneira correta. Nesse caso, considere outras variáveis, como: impostos, logística, mão de obra, estocagem, entre outros recursos que também precisam entrar na conta. Somente com esses dados você poderá estipular corretamente sua margem de lucro sem dificuldades.

3) Não fazer o fluxo de caixa corretamente

Outro dos erros que fazem a empresa perder dinheiro está relacionado à falta de controle do caixa. Qualquer empreendedor precisa saber quanto seu negócio está faturando, por isso, cabe a ele conhecer quais são as entradas e saídas, assim como os pagamentos em atrasos, reservas para emergências e investimentos.

Essas informações são de extrema importância e permitem não apenas notificar sobre o capital disponível, mas também visualizar as próximas receitas, montar estratégias de mercado, fazer investimentos — em outras palavras, planejar o futuro.

4) Não investir nos colaboradores

Os colaboradores são a chave do sucesso de uma empresa, então, nada mais justo do que investir em suas habilidades e capacidades. No entanto, tornou-se muito comum cobrá-los determinados objetivos sem, ao menos, propor treinamentos ou campanhas de incentivos que impulsionem um resultado melhor.

Segundo o Instituto Right Management, funcionários motivados conseguem produzir até 50% mais — isso já mostra o quanto a motivação está relacionada à produtividade de uma empresa. Por este motivo, se sua equipe de funcionários não está batendo a meta há algum tempo, chegou a hora de propor novas ações e treinamentos que qualifiquem os colaboradores e os incentivem a superar as expectativas.

5) Misturar as finanças pessoais com as empresariais

Quantas vezes você já tirou dinheiro do próprio bolso para pagar uma conta que era da empresa? Sem dúvidas, o dinheiro que você lucra em sua organização é seu, no entanto, misturar as finanças pessoais com as empresariais é um erro grave, que pode oferecer sérias consequências no futuro. E o mesmo vale para o fluxo de caixa, sendo extremamente errado adicionar ou retirar quantias sem o devido registro.

Para contornar esse hábito, é fundamental não misturar as finanças para não atrapalhar nas informações sobre rendimentos, lucros e perdas financeiras. Lembre-se de que é importante conhecer os números da sua empresa, e você só poderá ter um resultado certo caso suas finanças pessoais não se confundam com as da empresa.

6) Não medir o desempenho da empresa

Qual é o rendimento da sua empresa no mercado? Neste ano você conseguiu entregar um bom resultado? Poucos gestores conseguiriam responder a essas perguntas com total segurança, justamente porque o desempenho de uma empresa pode ser um dos assuntos menos conhecidos por todos. Ao contrário disso, organizações que conseguem mensurar esses resultados estão sempre à frente dos seus concorrentes.

Mas ainda não é tarde demais para conhecer seus negócios, mudar essa realidade e deixar de perder dinheiro em sua empresa! Basta inserir planejamentos estratégicos que possam prever possíveis imprevistos e falhas. Além disso, não se esqueça de registrar as atividades e os resultados para obter mais experiência.

7) Não fazer o controle financeiro

É bom frisar que o controle financeiro de uma empresa não depende exclusivamente de relatórios e planilhas. Além desses recursos, os gestores precisam acompanhar outros orçamentos, controle de custos, investimentos, negociações, e tudo o que depende da saúde financeira.

Então, para não cair na armadilha das dívidas e descontroles financeiros, mantenha suas planilhas atualizadas e trace objetivos e metas que sejam alcançáveis. Evite assumir contas em momentos de instabilidade, e registrando todas as movimentações financeiras, não se descuidando nunca dos seus investimentos!

8) Contratar uma Contabilidade Consultiva

A contabilidade consultiva, em poucas palavras, nada mais é do que a interação mais frequente entre o contador e o empresário. Ela tem o dever de acompanhar o desenvolvimento de um negócio, de forma que o profissional entenda a real necessidade do empreendedor e consiga ajudá-lo nas tomadas de decisões, promovendo soluções assertivas ao longo do tempo.

A contabilidade consultiva funciona como uma via de mão dupla. O cliente tem o dever de fornecer informações sobre o andamento e movimentação da empresa. Em conjunto, o contador tem o dever de acompanhar os números e promover planos de ações de acordo com a necessidade do seu negócio.

O profissional contábil precisa pensar em métodos estratégicos e técnicas de gestão para que o contato com o cliente seja o mais dinâmico possível. Assim, conseguirá promover a análise das movimentações e gerar indicadores que servirão como estratégia de planejamento.

Nosso artigo te ajudou a decifrar quais são os erros que fazem a empresa perder dinheiro? Ficou ainda alguma dúvida? Não deixe de nos perguntar pelo WhatsApp — basta deixar sua mensagem, que responderemos com prazer!

Gostou deste artigo? Quer mais conteúdo para manter-se informado sobre o mundo financeiro? Então, siga-nos no Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter e acompanhe todos os nossos posts!

A Contabilidade Dias é um escritório de contabilidade em Belo Horizonte que oferece um atendimento personalizado aos clientes, através da sua capacitada equipe técnica multidisciplinar.

Agende uma consultoria agora mesmo, ligue (031) 3271-5531 ou chame a gente no Whatsapp clicando aqui.

E-book gratuito Como abrir uma Empresa

Neste ebook contém um guia prático com todos os passos necessários para você abrir sua empresa e obter sucesso em seu negócio. Clique aqui para baixar.