fbpx

Benefícios para trabalhadores: conheça os tipos e importância

Exercer uma boa gestão de benefícios para trabalhadores pode contribuir para reter talentos, deixá-los motivados no desempenho das atividades, bem como construir um ambiente sadio e propício para conquistar resultados cada vez melhores.

Preocupar-se com o bem-estar do trabalhador é um ponto importante de ser levado em consideração pelas empresas e que deve ser valorizado, pois a qualidade de vida das pessoas tem sido vista como peça-chave para o sucesso das empresas. Por isso, mais do que reconhecer a importância desse tipo de solução é saber exatamente como fazer uso dela para potencializar os processos.

O assunto não é simples como muitos imaginam, pois existem diferentes tipos de benefícios, obrigatórios e não obrigatórios. Além disso, a Reforma Trabalhista trouxe mudanças sobre o tema. Quer se aprofundar no assunto? Então acompanhe a leitura desse texto em que trazemos os principais tópicos sobre a gestão dos benefícios para funcionários!

Tipos de benefícios para funcionários

Resumidamente, os benefícios oferecidos aos trabalhadores de uma empresa, consistem em uma estratégia poderosa para reter talentos e podem ser considerados como:

  • obrigatórios: aqueles que têm previsão legal na legislação brasileira e têm natureza de direitos trabalhistas.
  • não obrigatórios: concedidos ou não aos trabalhadores, por liberalidade da empresa, conforme regras e condições estabelecidas.

Além disso, eles podem estar ou não incluídos no salário do trabalhador, por exemplo, um vale-refeição é adicionado ao pagamento mensal do funcionário. Entretanto, para que você forneça os benefícios adequadamente, é importante que você entenda como funciona o salário In Natura e saiba identificar os mais úteis ao seu pessoal. Entenda melhor como fazê-lo a seguir.

Entenda como funciona o salário In Natura

Vale a pena lembrar que os benefícios concedidos podem integrar o salário do funcionário ou não. O empregador tem o direito de pagar a parcela da remuneração devida sob a forma de utilidades. É o que chamamos “Salário In Natura” ou “Salário Utilidade”. Por lei, no salário devem estar compreendidos benefícios que a companhia oferece ao seu colaborador.

É possível fornecer parte da remuneração como Salário In Natura revertido em habitação ou alimentação, por exemplo. Benefícios esses que não poderão ir além de 70% do valor do salário contratual do funcionário, garantindo ao trabalhador o direito de receber ao menos 30% do salário em dinheiro.

Leia também: Lei da Liberdade Econômica: Impactos na Legislação Trabalhista

Identifique os benefícios que podem ser mais úteis

Para que os benefícios sejam verdadeiros diferenciais para a sua empresa, o grande segredo é fazer com que eles sejam exatamente o que o tipo de profissional que você precisa valorizar quer.

Seu público é mais jovem e atua no ramo da tecnologia? Então por que não recorrer a um ambiente mais leve, com salas de jogos, onde as pessoas possam equilibrar diversão e trabalho?

Já se o perfil for outro você pode apostar em alternativas como aulas de ioga e até liberar o espaço para animais de estimação. São soluções que tornarão o ambiente menos estressante.

É preciso ter atenção e conhecer o perfil da equipe de trabalho e sempre estar disposto a fazer do ambiente um personagem importante para o sucesso do negócio. Agora que você recebeu essas informações, confira de forma mais detalhada os tipos de benefícios nos tópicos abaixo.

Benefícios obrigatórios

Todo trabalhador que atua com carteira assinada tem direito a benefícios garantidos pela Consolidação das Lei Trabalhistas (CLT) e que são os benefícios obrigatórios. Eles são chamados de encargos sociais ou trabalhistas e devem constar na folha de pagamento, exemplos deles são:

  • FGTS;
  • 13º salário;
  • férias remuneradas;
  • horas extras, se houver;
  • licenças;
  • repouso semanal remunerado;
  • adicional de férias;
  • INSS;
  • vale-transporte;
  • entre outros.

De acordo com a legislação brasileira, esses são direitos dos trabalhadores e não fornecimento pode acarretar multas e indenizações bastante elevadas. Portanto, é necessário que o gestor prepare o caixa e capital de giro (valor necessário para a empresa manter suas atividades) para arcar com essas obrigações.

Outros benefícios podem se tornar obrigatórios por previsão em instrumentos de negociação coletiva (Convenção Coletiva de Trabalho, por exemplo). Por isso, importante que a empresa esteja atenta a tais previsões e conheça os termos do instrumento assinado.

Benefícios não obrigatórios

Existem ainda os benefícios não obrigatórios, como o Vale-alimentação ou refeição, jornada de trabalho mais flexível, plano de saúde, plano odontológico, auxílio-creche ou estudo, entre outras soluções que as empresas podem oferecer com o intuito de incentivar o trabalho de sua equipe.

Na prática, boa parte das empresas se concentram exclusivamente em garantir os benefícios obrigatórios, abrindo mãos dos não obrigatórios. Isso acontece muito em função dos gastos extras que o oferecimento de novos benefícios pode trazer.

Entretanto, uma ação estratégica no sentido de usar os benefícios para funcionários não obrigatórios tanto para atrair novos quadros quanto para reter os principais talentos, pode ser um diferencial do ponto de vista competitivo no mercado. Isso garante motivação e ajuda a construir uma cultura empresarial positiva.

Como esses benefícios são bastante amplos e flexíveis, confira a leitura dos tópicos abaixo para que você entenda o conceito e o funcionamento de cada um deles.

Vale-alimentação ou refeição

Esse vale é utilizado pelo colaborador para que ele compre alimentos e itens em supermercados, restaurantes ou padarias, auxiliando na alimentação do funcionário, podendo o valor ser definido deliberadamente pela empresa. Recomenda-se à empresa que optar pela concessão desse benefício, fazer sua adesão ao PAT – Programa de Alimentação do Trabalhador, 

Saiba que essa verba pode estar prevista em um acordo coletivo (acordo entre sindicato da classe trabalhadora e as empresas), o que torna o pagamento do vale obrigatório. Além disso, pode ser fornecido de duas formas:

  • cartão: um cartão magnético com créditos é entregue ao colaborador, ele somente pode ser utilizado em estabelecimentos de alimentos;
  • inclusão de valores no salário: a quantia pode estar incluída no salário do funcionário.

Assistência médica

A empresa pode fornecer ajuda de custeio para planos de saúde. É possível que o empregador pague o plano de saúde completamente e desconta uma parte do salário do colaborador para bancar a assistência médica.

Pode, ainda, avaliar a disponibilização de profissionais da saúde (como massagistas e fisioterapeutas) dentro da empresa para auxiliar na saúde dos colaboradores.

Plano odontológico

Trata-se de um benefício que funciona de forma similar ao anterior, mas o empregador somente ajuda o funcionário a arcar com as despesas de um plano odontológico.

Vale cultura

O vale cultura consiste em valores destinados para aquisição de serviços ou produtos relacionados ao entretenimento e lazer, como:

  • teatro;
  • cinema;
  • livros;
  • eventos musicais;
  • jogos;
  • eventos em geral;

Além disso, existe a vantagem de a empresa poder deduzir até 1% do imposto de renda devido. No entanto, é preciso avaliar se a empresa preenche as condições para aderir ao Programa do Governo Federal e, consequentemente, oferecer o benefício aos trabalhadores.

Incentivo ao bem-estar

As soluções relacionadas ao bem-estar são as alternativas mais efetivas para agradar os colaboradores, você pode oferecer horários flexíveis, subsídios para a saúde mental, como spa, meditação e ioga, salas de jogos, café grátis, entre outros.

Associações com academias também são alternativas válidas para dar ao colaborador a possibilidade de aliar qualidade de vida com profissionalismo. É bom lembrar que uma equipe saudável traz benefícios não somente em termos de rendimento no dia a dia, mas também economia ao não utilizar a licença-saúde com frequência.

Também são consideradas de bem-estar as soluções como Licença-paternidade em condições mais benéficas àquelas já estabelecidas em lei.

Bolsa de estudos

O objetivo desse benefício é o de proporcionar o crescimento profissional expanda seus conhecimentos, se capacite ou profissionalize, bem como aprenda novas metodologias de trabalho ou aumente seus

O empregador pode fornecer treinamentos, especializações ou cursos completos ou ajuda de custo para realizá-los. Quanto ao conteúdo dos cursos, eles podem ser da área de atuação do funcionário ou desenvolver as habilidades necessárias para o trabalho, como o desenvolvimento de liderança ou soft skills.

Nessa categoria também estão incluídos o auxílio-creche, que é tem a finalidade de ajudar nos custos dos estudos dos colaboradores que têm filhos pequenos. Bem como o incentivo seus funcionários a voltarem a estudar no tempo livre, frequentando cursos de extensão, graduação ou fazendo uma especialização.

Horário flexível

Essa é uma modalidade de benefício que está se tornando cada vez mais popular no mundo corporativo, e que consiste em dar mais liberdade ao colaborador quanto ao seu horário de trabalho.

Por exemplo, o funcionário tem uma quantia mínima de horas no dia, na semana ou no mês, mas poderá decidir quais serão seus horários, podendo se dedicar ao trabalho ou descansar quando entender melhor.

É importante lembrar que os limites máximos e horários de trabalho previstos em lei devem ser observados. Como também, nem todos cargos podem ter ampla flexibilidade de horários, quem trabalha no atendimento ao cliente deverá seguir os horários previstos pelo empreendedor, por exemplo. Nesse sentido, imprescindível que as regras e condições sejam previamente definidas e esclarecidas junto aos trabalhadores.

Impactos da Reforma Trabalhista em relação aos benefícios

A Reforma Trabalhista trouxe mudanças para a vida do empresário e do trabalhador, revisando leis que regem a contratação, a demissão de funcionários e demais processos que fazem parte do dia a dia de trabalho.

Mudanças em relação ao trabalho home office

Um destaque fica por conta do tema teletrabalho. Atividades exercidas no sistema home office, até então, não eram regulamentadas, o que fazia com que uma grande quantidade de empresas não adotasse a prática por conta de receios diante da lei.

Agora, com a reforma já é possível considerar essa alternativa para dar qualidade de vida para o seu funcionário sem maiores riscos legais.

Leia também: Home Office: vantagens para colaboradores e empresas

Política de premiações

O fato é que alguns produtos decorrentes da nova legislação trabalhista deverão ganhar maior espaço nos próximos anos. É o caso do cartão de premiação. Com a atualização, as empresas passarão a ter maior segurança jurídica para pagar premiações, devido à existência de uma lei para embasar a não incorporação salarial.

Dessa forma, a tendência é que o segmento de premiação que tinha uma participação pequena nas empresas de benefícios passe a se tornar mais presente na realidade do trabalhador.

Isso permite que os benefícios não fiquem restritos somente à alimentação. Empresas que trabalham com marketing de incentivo, por exemplo, passam a ter segurança jurídica para atuar com maior tranquilidade. É o momento certo para ampliar as possibilidades em termos de assistência de saúde, consultas e medicamentos.

A premiação, no entanto, não deve ser utilizada de forma indiscriminada pela empresa. O ideal é que as condições, valores e requisitos para o recebimento de valores sejam previamente definidos e de conhecimento de todos os trabalhadores.

Importância de oferecer benefícios para funcionários

Muitos gestores negligenciam os benefícios não obrigatórios, já que arcar com os obrigatórios já podem consumir uma parte considerável da receita da empresa. Entretanto, essa estratégia pode ser um grande diferencial para que sua empresa multiplique seus resultados, pois ela fornece diversos privilégios para sua empresa, como:

  • manutenção da motivação dos funcionários;
  • melhoria da saúde dos colaboradores;
  • aumento da produtividade;
  • criação de ambiente de trabalho mais agradável;
  • redução do índice de absenteísmo;
  • diminuição do turnover;
  • geração de melhores resultados;
  • criação de vantagens competitivas.

Outra vantagem bastante importante consiste na atração e retenção de talentos, que são os colaboradores mais produtivos, alinhados à identidade organizacional e se preocupam com o sucesso da empresa.

Os funcionários são os responsáveis pelas atividades operacionais de uma empresa, atendimento ao cliente, clima organizacional entre outras operações. Por essa razão que, quando a organização tem um quadro de funcionários dotado de talentos, ela consegue entregar resultados melhores em um período menor de tempo, satisfazer os clientes, bem como construir um ambiente de trabalho mais agradável.

Escolhendo os melhores benefícios

Pensando naquilo que sua empresa pode oferecer para o funcionário, você pode se concentrar em três tipos de benefícios:

  • assistência na solução de demandas pessoais;
  • melhora na condição profissional;
  • oferecimento de oportunidades adicionais.

É relevante escolher os benefícios que mais agradam e satisfazem as necessidades do pessoal, assim você conseguirá maximizar suas vantagens. Para conseguir fazer a escolha ideal para seu negócio, você precisará fazer uma pesquisa interna sobre as necessidades, desejos e preferências do seu pessoal.

Ressalta-se que, atualmente os funcionários também estão em busca de empresas com uma cultura corporativa mais criativa e propícia a novas ideias, por isso também é interessante criar uma cultura que faça com que os funcionários se engagem à empresa e aproveitem os benefícios.

Nessa lógica, é preciso despertar o prazer de trabalhar nesse empreendimento. Como? Criando um lugar incrível para as pessoas atuarem. E isso pode ser feito com criatividade e uma boa gestão de benefícios.

Otimizando a gestão dos benefícios

É necessário que os benefícios sejam minuciosamente planejados e calculados para que eles cumpram suas funções. Algumas dicas para aperfeiçoar essa gestão são:

  • envolva os colaboradores na escolha dos benefícios: isso permitirá que você saiba precisamente quais são os benefícios que mais agradam cada funcionário;
  • comunique os benefícios: avise sobre a equipe sobre a existência dos benefícios, garantindo que eles sejam aproveitados;
  • reveja periodicamente os benefícios: faça constantes pesquisas de satisfação interna para avaliar a efetividade dos benefícios.
  • consultoria contábil: conte com uma consultoria de contábil e planeje de maneira legal os benefícios.

Enfim, indo além das suas obrigações legais, é preciso considerar os benefícios para funcionários capazes de garantir os resultados desejados e mais vantajosos para a empresa. Quando o gestor começa a avaliar formas de incentivar seu colaborador e de construir um ambiente propício para o trabalho em equipe, a tendência é que naturalmente as coisas comecem a acontecer.

Gostou deste artigo? Quer mais conteúdo para manter-se informado sobre o mundo financeiro? Então, siga-nos no Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter e acompanhe todos os nossos posts!

A Contabilidade Dias é um escritório de contabilidade em Belo Horizonte que oferece um atendimento personalizado aos clientes, através da sua capacitada equipe técnica multidisciplinar.

Agende uma consultoria agora mesmo, ligue (031) 3271-5531 ou chame a gente no WhatsApp clicando aqui.